PROTOCOLO DE ATENDIMENTO

TRAUMA RAQUIMEDULAR – TRM

 

FLUXOGRAMA PARA ATENDIMENTO TRM

AVALIAÇÃO DE RISCO

CRITÉRIOS PARA ATENDIMENTO

 

Menu Fisioterapia

 

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

 

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

 

.

.

.

.

.

.

.

.

 

.

.

...

FLUXOGRAMA PARA ATENDIMENTO TRM -  Voltar ao Topo

 

 

Admissão do Paciente

 

 

 

TRM

 

 

 

 

Avaliação Respiratória

 

Avaliação Motora

Sistema locomotor

 

VM ?

 

 

 

 

 

Não

 

Sim

 

 

 

 

 

Sistema Locomotor

 

Lesão Pulmonar Associada

Avaliação com escala de Risco

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Posicionamento

 

Avaliação (ASIA)

Não

 

Sim

 

 

 

 

 

Alto

Médio

Baixo

VM / VC ou PC

 

VM c/ PC

 

 

 

 

 

 

 

 

Presença de Secreção Pulmonar

 

 

 

 

 

Sim

 

Não

 

 

Mudança e decúbito em bloco

 

Sem mudança de decúbito

 

 

DP / Trend

 

Decúbito Zero

 

 

MHB e Aspiração

 

Aspiração

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Voltar ao Topo.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

 

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

 

AVALIAÇÃO DE RISCO

PARÂMETROS

BAIXO RISCO

(8 ou mais itens)

MÉDIO RISCO

(5 ou mais itens)

ALTO RISCO

(5 ou mais itens)

Rx

Normal

1 ou 2 quadrantes

3 ou 4 quadrantes

F

12 a 20

20 a 30

<12 ou >30

AP

MV + s/ RA

MV+ ¯¯

MV abolido ou

MV + c/ RA

CV

> 15ml/Kg

8 a 15 ml/Kg

£ 8 ml/Kg

Pimáx

> - 40

Entre –25 e -40

£ -24

Pemáx

> + 60

Entre + e + 60

< + 30

CI

> 12 ml/Kg

6 a 12 ml/Kg

< 6 ml/Kg

PaO2/FiO2

>300

Entre 200 e 300

< 200

Score Tosse *

4

5 a 7

8 a11

Conteúdo Tosse

seca

Produtiva

Muito Produtiva

PaCO2

35 - 45

-----------

<35 ou > 45

FC

60 - 130

-----------

< 60 ou > 130

* Tosse baseado no Index de disfunção Pulmonar em Esclerose Múltipla

 

Voltar ao Topo.

 

 

 

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

SCORE DE TOSSE – INDEX PULMONAR

 

 

RESPOSTA

PONTUAÇÃO

AVALIAÇÃO DO PACIENTE

 

 

Possui história de dificuldade de lidar com secreção pulmonar

Não

Sim

1

2

Tosse (Avaliação do paciente se é normal ou fraca/diminuição de força)

Normal

Fraca

1

2

 

 

 

AVALIAÇÃO DO FISIOTERAPEUTA

 

 

Força de tosse do paciente quando solicitado a tossir voluntariamente o mais forte possível

Normal

Fraca

Muito fraca (Inaudível)

1

2

3

Valor atingido quando paciente conta em voz alta em uma exalação única após inspiração máxima

³ 30

20 a 29

10 a 19

£ 9

1

2

3

4

 

TOTAL

 

 

Voltar

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

 

 

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

 

 

CRITÉRIOS PARA ATENDIMENTO

 

Número de atendimentos segundo avaliação do risco de disfunção pulmoar

 

 

BAIXO RISCO

MÉDIO RISCO

ALTO RISCO

Fisioterapia Respiratória

1 Atendimento

3 Atendimentos

4 Atendimentos

Fisioterapia Motora

2 Atendimentos

1 Atendimento

1 Atendimento

 

·        Em todos o grupos o atendimento de Fisioterapia motora deverá ser considerado e questionado com a equipe médica responsável, principalmente nos pacientes de Alto Risco.

 

Voltar ao Topo.

 

 

 

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

CLASSIFICAÇÃO ASIA

 

Atividade Funcional

- 7       Independência Completa (segura, tempo satisfatório)

- 6       Independência Modificada (recursos auxiliares)

- 5       Supervisão

- 4       Mínima Assistência (75%)

- 3       Moderada Assistência (50%)

- 2       Máxima Assistência (25%)

- 1       Total Assistência (0%)

 

 

 

Mobilidade

7

6

5

4

3

2

1

Fala, mastigação, soprar

 

 

 

 

 

 

 

Respiração, elevação escápula

 

 

 

 

 

 

 

Flexão/supino  E

 

 

 

 

 

 

 

Flexão/supino  D

 

 

 

 

 

 

 

Extensão punho  D

 

 

 

 

 

 

 

Extensão punho  E

 

 

 

 

 

 

 

Extensão cotovelo D

 

 

 

 

 

 

 

Extensão cotovelo E

 

 

 

 

 

 

 

Rola para Direita

 

 

 

 

 

 

 

Rola para Esquerda

 

 

 

 

 

 

 

Sedestação

 

 

 

 

 

 

 

Função de MID

 

 

 

 

 

 

 

Função de MIE

 

 

 

 

 

 

 

Ortostatismo

 

 

 

 

 

 

 

Deambulação

 

 

 

 

 

 

 

Cadeira de rodas

 

 

 

 

 

 

 

TRANSFERÊNCIA

 

 

 

 

 

 

 

Sentado p/ em pé

 

 

 

 

 

 

 

Cadeira p/ cama

 

 

 

 

 

 

 

Cama p/ cadeira

 

 

 

 

 

 

 

 

1 – Escala de Incapacidade

A       Completa                       Sensório e motor

B       Incompleta                     Sensório preservado mas não motor abaixo S4 -S5

C       Incompleta                     Motor preservada abaixo nível c/ força muscular <3

D       Incompleta                     Motor preservada abaixo nível c/ força muscular >3 ou =

E       Normal                          Sensório e motor preservados

 

2 – Síndrome Clínica

-         Síndrome Central

-         Síndrome Brown – Sequard

-         Síndrome Corno Anterior

-         Síndrome Corno Medular

-         Síndrome Cauda Equina

 

Voltar

 

 

 

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.