FLUXOGRAMA DE VENTILAÇÃO MECÂNICA NÃO INVASIVA

CRITÉRIOS PARA INSTALAÇÃO DA VNI

Paciente cooperativo

Glasgow > 12

Via aérea superior intacta

Ausência de secreção copiosa

FR > 24 e < 44

Estabilidade hemodinâmica

Ausência de sangramentos ativos

Sem arritmias ou isquemia cardíaca

Sem vômitos ou distensão gástrica

Sem trauma facial

DIANÓSTICOS CONTEMPLADOS

Exacerbação de DPOC

Asma

Infecções respiratórias (especialmente imunossuprimidos)

ICC/Edema pulmonar cardiogênico

Desconforto respiratório pós-extubação

Neuro-musculares com esforço mantido

Deformidades torácicas

Apnéia do sono

TROCA GASOSA

PaCO2 > 45 mmHg

pH < 7,35 e > 7,10

PaO2/FIO2 < 300

ESCOLHA DA VNI E CONTROLES

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

EAP

Infecções e

Apnéia

Asma

Neuro/musc.

DPOC

 

 

 

 

Pós ext

 

 

 

 

 

 

Modo:

CPAP

CPAP

CPAP

BIPAP

BIPAP

BIPAP/PSV

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

PEEP:

10

 5-10

 5-10

 3-5

 3-5

5

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

FR:

< 28

< 28

< 28

< 28

< 28

< 28

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

IPAP:

 - - - -

 - - - -

 - - - -

20

20

25

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

PSV:

 - - - -

 - - - -

 - - - -

 - - - -

 - - - -

20

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

VC:

> 350

> 350

> 350

> 350

> 350

> 350

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

FIO2

SpO2 > 95%

SpO2 > 95%

SpO2 > 95%

SpO2 > 95%

SpO2 > 95%

SpO2 > 95%

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Controles : Gasometria, FR e VC 20 minutos e 2 horas após início da VNI e após diariamente.

 

 

 

  RX de tórax diário.